Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Diva do Sofá

Porque gostamos de ver filmes e séries, mas quer em casa, quer no cinema o importante é estarmos bem instalados.

Porque gostamos de ver filmes e séries sempre bem instalados.
Sex | 07.10.16

Da série "O insólito acontece"

Helena R. Moisio

insolito.jpg

 

Não sei quem é exactamente esta personagem mas, isto apareceu ontem no meu feed do facebook e eu fartei-me de rir. 

 

A verdade é que não foi tanto por causa das calinadas nesta nossa língua de Camões mas, pelo facto da criatura ter descoberto uma nova funcionalidade do photoshop (que como quase toda a gente sabe é um editor de imagem). 

 

Por favor alguém avise a senhora que ela está a confundir o photoshop com o autotune.

 

Agradecida.

 

 

 

Diva photo text1046322796.gif

Sex | 07.10.16

Da série "Home Sweet Home"

Helena R. Moisio

photo-BrandonMorgan.jpg

 

Após várias crises de ansiedade derivadas dos contratempos que surgem quando se procura uma nova casa para habitar, na semana passada finalmente encontrei um novo covil (que obviamente não se parece nada com a ilustração fotográfica até porque não tem paredes azuis). E no sábado passado, mudei de armas e bagagem para a nova habitação.

 

É verdade que isto assemelhou-se a uma espécie de operação relâmpago mas, o tempo urgia e não valia a pena estar a protelar a coisa. No processo descobri várias coisas, sendo que logo a primeira delas foi que a idade já não se compadece - grande coisa - com este tipo de operações e o nível da paciência não é o mesmo de quando se tem 30 anos. A segunda foi que, quando é para mudar tarecos (leves ou pesados) de um sitio para o outro, o ideal é poupar uns trocos e contratar os senhores das mudanças.

 

Pessoalmente, contratei a empresa que costuma (ou costumava, porque entretanto veio a troika) fazer as mudanças no meu local de trabalho. São pessoas que trabalham connosco há anos, que trabalham bem, são de confiança, montam e desmontam o que for necessário, são pontuais e extremamente cuidadosos. Podem não ser a empresa mais barata do mercado mas, fornecem um serviço absolutamente exemplar. Por isso se alguma vez precisarem de fazer mudanças vale a pena pedirem um orçamento à Empresa Transportes Marcolino e pedirem para falar com o Sr. Mário (que é o dono e uma pessoa excepcional). Fica a dica. 

 

      

Diva photo text1046322796.gif

Ter | 04.10.16

Da série "Pérolas da Net" ou "Já te calavas, não?"

Helena R. Moisio

Pérolas da net.jpg

 

Penso que por esta altura a Mariana Mortágua ainda não deve ter parado de rebolar-se no chão de tanto rir. Sim rir, já que metralhar o homem parece que é ilegal, portanto o melhor será mesmo rir. 

 

Nestes últimos tempos temos aprendido muitas coisas novas acerca da proposta do Bloco de Esquerda sobre a taxa do património imobiliário. Até agora, não tinha dito nada porque estava, divertidamente, a assistir às nossas personagens políticas a indignarem-se contra este vil ataque à classe média portuguesa, depois de terem passado 4 anos a atentar contra a mesma porque não tiveram os tomates de acabar com o clientelismo e o caciquismo existente. Só que entretanto... eis que me aparece no feed do meu "feiças" esta pérolazinha de sabedoria, que deve estar quase a entrar no TOP 5 do citador.

 

Através desta breve mensagem, esta criatura que assina o texto diz-nos várias coisas:

 

  • Diz-nos que 500 mil euros não é uma fortuna;
  • Diz-nos que é um valor mínimo que um casal responsável da classe média tem de ter acumulado;
  • Diz-nos que é para complementar a reforma;
  • Diz-nos que a reforma é parca.

  

Okaaaaaaaay... 500 mil euros não é uma fortuna. Certo. Quando comparado com o quê?

É um valor mínimo... baseado no quê? Em que dados? 

Que um casal responsável da classe média tem de ter acumulado... Casal responsável da classe média??? Estou a ver... portanto, todos aqueles que não tiverem acumulado o mínimo de 500 mil euros são irresponsáveis.

Para complementar a reforma... Ok, complementos são sempre positivos.

A reforma é parca... okaaaaaaay... depende. Estamos a falar de um agricultor ou de um jovem reformado do Banco de Portugal? 

 

Mas vamos ver isto de outra maneira; O PIB per capita do último ano é de 19.690 EUR, portanto... quantas famílias - Nota: responsáveis - da classe média têm 500.000 EUR acumulados para a velhice? Mais, em termos médios, nos últimos 50 anos, o PIB per capita ronda os 13.359 EUR e se considerarmos que Portugal tem uma taxa de poupança anual inferior a 5%, verificamos que 13.359 x 5% = 668 EUR de poupança anuais. No entanto, como estamos a falar de um casal responsável, vamos considerar 2 "per capita" e temos 668 EUR x 2 = 1336 EUR de poupança anuais. Ora muito bem, então para acumularmos 500.000 EUR temos de trabalhar durante quanto tempo?

 

500.000 EUR : 668 EUR = 374.

 

Et voilá. Um casal responsável da classe média tem de trabalhar 374 anos para conseguir acumular 500.000 EUR. Eu não sei se têm bem a noção mas, isto é uma péssima notícia para a nossa Segurança Social que não está - nem de perto, nem de longe - preparada para este choque de longevidade. 

 

 

Diva photo text1046322796.gif

Pág. 2/2