Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Diva do Sofá

Porque a vida em tons de cor-de-rosa é tão gira que devíamos atropelá-la com um camião TIR.

A Diva do Sofá

Porque a vida em tons de cor-de-rosa é tão gira que devíamos atropelá-la com um camião TIR.

Shadowhunters ou das Séries que nos dão vontade de cortar os pulsos mas gostamos do vilão

shadowhunters_DDS.jpg

 

Ok, em fevereiro de 2016 escrevi um post no meu blogue do Anãozinho de Jardim (que é mais sobre livros de fantasia), sobre a comparação entre o filme e a série dos Shadowhunters, chamado " Instrumentos Mortais o filme versus Shadowhunters a série" (ambos com uma classificação pouco abonatória na IMDB, diga-se), onde basicamente desanquei na série de televisão.

 

Ora bem, para quem leu os livros da Cassandra Clare, esta série - que quer queiramos, quer não - já vai na 2ª temporada (e pelos vistos em 2018 vai haver uma 3ª) é uma espécie de tortura dos mil cortes graças à excessiva liberdade criativa e interpretativa que lhes foi concedida para a realizar. Tudo bem que até têm a própria da autora a escrever para a série e que, por muito que se queira ser fiel à narrativa de um livro, quando as coisas são transpostas para o ecrã a história dificilmente poderá ser contada da mesma maneira. Tratam-se de meios diferentes, com tempos diferentes, onde é extraodinariamente importante a capacidade de resumo e onde também é importante ter a capacidade de dar à audiência aquilo que ela que ver. Todavia, digo eu (que não percebo nada disto), há minimos e na minha óptica, esta não é uma adaptação brilhante. Portanto quando dizem que esta é uma série baseada nos livros "Instrumentos Mortais", eu acrescentaria baseada "livremente"... bastante livremente.

 

No entanto, como eu sou um pouco masoquista, continuei (e continuo) a ver aquele disparate sempre com alguma esperança que a coisa endireitasse. A modos que endireitar, endireitar, não endireitou... de todo. A interpretação dos actores tem uma pequena melhoria (talvez já tenham lido os livros entretanto) mas, aquilo continua uma catástrofe.

 

Entretanto, quando chegamos ao 12º episódio da 2ª temporada, eis que surge o meu chuchuzinho mais precioso!!!!  

 

O mega-vilão da história.

 

Nada mais nada menos que o Sebastian Verlac a.k.a Sebastian Morgenstern, originalmente Jonathan Christopher Morgenstern, cuja interpretação ficou a cargo do actor Will Tudor (que por acaso entrou na Guerra dos Tronos também).  

 

will-shadowhunters-DDS.jpg

 

Portanto, a série é uma catástrofe mas a entrada do amiguinho (acima ilustrado) foi muito boa e ficou muito bem... e por isso espero que o moço tenha lido os livros que é para eu não te de lidar com o desespero de ver a minha personagem preferida completamente destruída e arruinada, porque isso é que não pode ser e precisaria de décadas de terapia para me recuperar do choque. 

 


Diva photo text1046322796.gif

The Defenders - Marvel

marvel-defenders-tv-show-images.jpg

 E para júbilo dos fãs da Marvel (tipo eu), a 18 de Agosto de 2017 estreará na Netflix The Defenders ou, por outras palavras, Os Defensores 

 

Não são os defensores originais, pese embora eu gostasse muito de ver o Dr. Estranho (de preferência interpretado  pelo actor Benedict Cumberbatch ) na equipa, mas... Daredevil, Luke Cage, Jessica Jones e Iron Fist, também me parece uma boa escolha. 

 

Assim sendo, aguardarei ansiosamente por Agosto de 2017 entretanto entretenho-me a ver o trailer.

 

 

 

Diva photo text1046322796.gif

Mais séries que ando a ver: Arrow & The Flash

via GIPHY

 

Pois é, ultimamente tenho-me dedicado a ver as séries Arrow e The Flash (e não, não estou a usar a Netflix porque há outra sítio onde é possível ver muita coisa sem ser necessário incorrer em despesas apesar da qualidade da imagem ser inferior).

 

Eu sei que a série Arrow já anda por aí, pelo menos, desde 2012 mas confesso que nunca me debrucei muito sobre ela por duas razões muito simples:

 

  1. Porque sempre gostei mais do universo Marvel do que do universo DC Comics.
  2. Porque - desculpem-me as fãs - sempre achei a personagem do Arrow (Oliver Queen) com um ar muito rural. 

 

via GIPHY

 

De qualquer forma qualquer série que já vai na 5ª temporada é merecedora da minha atenção, por isso engoli o meu orgulho e comecei a ver a coisa desde o início, estando agora a chegar ao fim da 4ª temporada (guardei os 3 últimos episódios para o fim-de-semana).

 

Portanto, esta série está classificada na IMDB com 7.8 o que significa que está na categoria das séries "Bastante jeitosas" e qual é a coisa que eu gosto mais nela?

 

Do vilão pois então! Que, note-se, não é um vilão qualquer. É Malcolm Merlyn um vilão com imenso estilo, interpretado pelo actor John Barrowman (que pelos vistos é escocês... é o que eu digo... a Escócia tem muito potencial).

  

via GIPHY

 

No entanto, como estava quase a chegar ao fim da 4ª série e como há imensos crossovers com a outra série, The Flash , pensei cá para os meus botões: "Ah e tal, porque não?..." e pumba! Comecei a ver esta também que, tendo a classificação de 8.1 na IMDB, também está na categoria das séries "Bastante jeitosas".

  

via GIPHY

 

Ora bem... o gaiato corre que se desunha! Uma pessoa quase que fica cansada de tanto o ver correr mas é um puto muito engraçadinho e simpático. Todavia, quem é que a malta curte mesmo?

 

Lá está! O vilão é claro. São sempre mais interessantes (excepto quando não o são). Este é também um vilão cheio de estilo de seu nome Dr. Harry Wells, interpretado pelo actor canadiano Tom Cavanagh.  

 

via GIPHY

 

Tal como o Malcolm Merlyn, este também parece ser um vilão bastante resistente e com um elevado grau de durabilidade, por este motivo a malta vai continuar a assistir à série. Na verdade, a malta vai continuar a assistir às duas séries.

 

Diva photo text1046322796.gif

Logan

Wallpaper_Logan.png

 Pois, finalmente, tive oportunidade de ver este filme que já tinha ouvido dizer que estava bastante bom. E por acaso é mesmo verdade, está bastante bom... bastante bom, para quem gosta de Marvel e/ou DC Comics e está familiarizado com os respectivos universos é claro.  

 

Contrariamente à generalidade das opiniões, que dizem que se trata de uma espécie de despedida de personagens como o Wolverine e/ou Charles Xavier, eu não vejo a coisa bem assim desde logo porque se trata do universo Marvel. Toda a gente sabe que nestes universos as personagens têm por hábito morrer e ressuscitar com alguma frequência (e.g. vejam-se os casos da Fênix, da Electra, do Super-homem etc), pelo que nada é muito garantido nesta área. Já no que respeita aos actores, sim é um bom filme de despedida para os actores que encarnam estas personagens, sendo que até isto pode ser relativo dada a questão da linha temporal da acção. 

 

De qualquer modo, da mesma maneira que existem alguns fins (mais ou menos permanentes dependendo da volta que lhe quisermos dar), também existem alguns inicios, nomeadamente, a introdução de novas personagens e a abertura de uma nova linha temporal. Isto significa que a Marvel está a fazer com os filmes aquilo que faz (e muito bem) com os livros aos quadradinhos e que é explorar 3 linhas temporais ao mesmo tempo, o passado, o presente e o futuro, mesmo que por vezes pareça um pouco confuso para o "utilizador comum".

 

Para quem gosta destes universos, trata-se de um filme de entertenimento que vale a pena ver.

 

Diva photo text1046322796.gif

E a minha série do momento é... Iron Fist

via GIPHY

 

Assim de repente, o  título Iron Fist, até pode parecer que saiu de um filme pornográfico, mas não saiu e não é. Trata-se da  nova série da Marvel que estou a ver na Netflix, baseada na banda desenhada do Punho de Ferro. 

 

Para quem cresceu a ler livros aos quadradinhos da Marvel (tipo eu e sou super-fã dos X-men) passou, certamente, pelas histórias do Punho de Ferro, um super-herói lutador de artes marciais que se chama Danny (Daniel) Rand e aparece pela primeira vez em 1974.

 

Agora, juntamente com as séries Daredevil (que já está prevista a 3ª temporada), Jessica Jones (que também vem aí a 2ª temporada) e Luke Cage (também com 2ª temporada anunciada), temos também Iron Fist protagonizada pelo actor Finn Jones, que não é nada mais nada menos do que... o "piqueno" Loras Tyrell', The Knight of Flowers da Guerra dos Tronos    Não se preocupem, está muito (mas muito) compostinho como Danny Rand e até lhe meteram uma tatuagem e tudo (o personagem dos livros aos quadradinhos também a tem). A Diva aprova... a tatuagem e o resto que vem com a tatuagem. 

 

 

via GIPHY

 

 

Diva photo text1046322796.gif

Pesquisar

 

Da mesma Autora

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

A Diva no Facebook


A Diva no Twitter

Bloglovin

Follow

Mensagens

Outros

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Divas que andam por aí

IP Address
Unique Hits