Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Diva do Sofá

Porque a vida em tons de cor-de-rosa é tão gira que devíamos atropelá-la com um camião TIR.

A Diva do Sofá

Porque a vida em tons de cor-de-rosa é tão gira que devíamos atropelá-la com um camião TIR.

Dos meus outros blogues

Anãozinho.png

 Desculpem lá o abuso mas, como estou aqui a organizar tematicamente os meus tarecos, hoje vou aqui fazer um pouquinho de publicidade aos meus outros dois blogues que são: 

 

  • O Anãozinho de Jardim. - Este é o meu blogue mais antigo e é, basicamente, sobre livros, leitura, escrita, escritores, aspirantes a escritores, etc. Também tenho uma colecção de ebooks por lá, com links para onde os podem encontrar disponíveis. Há versões em inglês e há versões em Português (do Brasil).

 

Por isso qualquer coisa sobre livros, eventualmente, é o Anãozinho que devem procurar. E a seguir:

A Diva do Sofá_Morfindes.png

 

Este é o meu outro blogue;

 

  • Morfindes, a Illidari. -  Este meu blogue é o mais recente e será dedicado, exclusivamente, ao World of Warcraft, a outros MMO's que eventualmente eu possa jogar e/ou gadgets tecnológicos com os quais eu engrace... eu gosto muito de gadgets na verdade. Bom, mas adiante este blogue estava inicialmente alojado no Blogger e era em inglês. Todavia, tenho de confessar que de hoje em dia gosto bastante mais da plataforma de blogs SAPO e por isso resolvi passá-lo para aqui e escrevê-lo em português.  

 

Depois disto, como vêem há um bom motivo para eu ter criado um blogue se chama "A Diva do Sofá", basicamente, é porque tudo aquilo que eu puder fazer online não vou fazer in situ. Até porque se eu tiver de me deslocar para fazer in situ aquilo que não posso fazer online terei de incorrer numa série de interacções sociais, que para mim são incomódas e eu tenho a certeza que não quero ter... Imaginem uma sensação assim; é como se vocês quisessem levantar dinheiro no multibanco mas à vossa frente está uma criatura - que desconhece as virtudes do homebanking -  a pagar uma resma contas. É daquelas situações... hmmmmm.     

The Rains of Castamere (cover) - Juan "The Beast" Rodriguez

lamington.png

 Ora bem para é fan da Guerra dos Tronos sabe que a canção "The rains of Castamere" é uma espécie de hino dos Lannister e tanto a música como a letra são, de facto, muito bonitas. Também é do conhecimento geral que há imensas covers do tema e que, inclusive, o Serj Tankian (vocalista dos System of a Down), também cantou esta música num dos eventos da Guerra dos Tronos.

 

Como as vozes na minha cabeça têm estado a cantar isto desde que acordei, eu pensei que seria uma boa ideia partilhar esta música convosco mas estava meia indecisa quanto ao género que iria publicar já que, como sabem, as versões épicas da coisa são daquelas que arrepiam e as versões mais femininas faz parecer que estamos no meio da bosque da Branca de Neve a ouvir sininhos, fadinhas e criaturinhas a cantar. Vai daí que encontrei esta versão mais tradicional cantada por este rapaz que se chama Juan "The Beast" Rodriguez e devo dizer-vos que o moço tem uma voz fantástica e eu optei por publicar então a cover feita por ele. 

 

Espero que gostem. 

 

 

Das leituras do meu Verão

Trono de vidro 2.jpg

 Ora pois muito bem, penso que é bastante seguro dizer que avacalhei, completamente, a minha lista de leitura de Janeiro (ou lá quando foi)  2017. Em boa verdade, penso que ainda não li um único livro que constasse daquela lista, apesar de ter começado a ler um deles. Acertei tudo ao lado, mas em meu favor, tenho a dizer que tinha montes de boas intenções em relação àquela lista de desejos.

 

Assim sendo, depois da maratona que foi ler os três livros - Corte de Espinhos e Rosas, a Corte de Névoa e Fúria e A Court of Wings and Ruin (já que não faço ideia qual é o título que lhe dão em português, nem se já está traduzido) - em 2 semanas, mais o terceiro livro da saga Angels of the Dark (da Gena Showalter), decidi que gostava do estilo de escrita da Sarah J. Maas e por isso devia ler esta saga do Trono de Vidro. Portanto assim fiz.

 

Li o primeiro livro (cuja versão em PT/BR podem encontrar aqui) e já vou lançada no segundo (cuja versão PT/BR também podem encontrar aqui), sendo que este se chama a Coroa da Meia-Noite. Não, não estou a ler as versões portuguesas e também não posso atestar a qualidade das mesmas. Tal como já tinha mencionado, prefiro as versões na língua original (excepto quando se trata de uma língua que não domino, como por exemplo gosto muito da Politeia do Aristóteles e tenho a edição bilingue PT/Grego mas pouco sei de grego para além de cumprimentos e insultos, pelo que dá jeito a versão em PT). Isto significa que, até ao final desta semana devo acabar de ler este segundo livro e ainda tenho mais 3, da mesma saga, para ler durante as férias e depois mudo para o The Lord of Midnight da Cassandra Clare.

 

É verdade, as minhas pancadas por livros são engraçadas. Quando há um autor/a com um estilo de escrita que me agrada, normalmente, leio tudo o que publicou. Da mesma maneira que quando há uma temática que me agrada, procuro ler tudo o que está publicado sobre essa temática, sendo que as minhas pancadas mais conhecidas neste âmbito são a Guerra de Tróia (e normalmente tudo o que está associado à Antiguidade Clássica) e Mitos Arturianos e pré-Arturianos. De resto - e de uma maneira geral - favoreço todos os géneros de Fantasia e Ficção Científica e não favoreço nada Políciais e Romancezinhos da treta (tipo Margarida Rebelo Pinto... sorry... é que abomino mesmo).

 

Concluíndo (sim, que isto hoje está mais longo do que o habitual), se não tiverem nada para ler durante as férias, se gostarem deste género literário e ainda não tiverem lido esta saga do Trono de Vidro, então leiam porque está bastante boa.

 

        


Diva photo text1046322796.gif

Das Mulheres que Correm com os Lobos

Mulheres que Correm com os Lobos.png

 Diz Tânia Lopes - Livreira Bertrand no RioSulShopping - a propósito deste livro:

 

(...)a autora fala-nos do Arquétipo da " Mulher Selvagem". Descreve 19 mitos, lendas e contos de fadas que demonstram como a natureza instintiva da Mulher foi sendo domesticada ao longo dos séculos e a sua energia vital condicionada pela cultura. Um livro que ajuda as mulheres de hoje a descobrirem o seu direito a serem o que quiserem, depois de séculos de repressão. Não é um livro feminista, fala sobre igualdade e resgate da alma feminina

 

Como eu costumo dizer, cada um de nós corre com o que muito bem entender, mas eu prefiro os lobos... e os dragões, só que - vai-se lá saber porquê - ninguém me empresta um... dragão, isto é. Quanto ao livro, podem encontrar uma versão em português aqui.

 

 

 

 


Diva photo text1046322796.gif

Pesquisar

 

Da mesma Autora

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

A Diva no Facebook


A Diva no Twitter

Bloglovin

Follow

Mensagens

Outros

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Divas que andam por aí

IP Address
Unique Hits