Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Diva do Sofá

Porque a vida em tons de cor-de-rosa é tão gira que devíamos atropelá-la com um camião TIR.

A Diva do Sofá

Porque a vida em tons de cor-de-rosa é tão gira que devíamos atropelá-la com um camião TIR.

A Diva em modo de viagem

domenico-loia-274169.jpg

 Pois é verdade, brevemente, irei dar um pulinho a Florença. Nunca lá estive e nfelizmente, não é em passeio mas em trabalho... ainda por cima tenho de ir botar discurso...

 

Nota de rodapé: se há coisa que detesto fazer é falar em público. Não tenho jeito para a coisa pronto e ainda assim meia-volta lá tenho eu de fazer isto. 

 

Felizmente, pelo caminho há um programa cultural. Essa parte já gosto mais. 

 

Bom, vamos lá ver como é que isto vai correr. 

 

Fotografia de Domenico Loia no Unsplash

Porque me continuam a confundir com uma máquina multibanco

ray-hennessy-253874.jpg

 Transformar-me na Harley Quinn, já vi que não funciona até porque a generalidade da população tende a ficar algo assustada perante surtos de loucura momentânea. Não é que isso me assuste ou me preocupe, mas em boa verdade é algo que consome bastante energia que pode ser redireccionada para outras coisas mais úteis.

 

Portanto, agora vou experimentar a passar 5 minutos a olhar para este passarinho num fundo de flores cor-de-rosa, para ver se as garras não se soltam e não dou uma marretada em alguém.

 

Como é que eu meço o sucesso desta medida?    

 

Fácil. Se não aparecer nas parangonas do Correio da Manhã, nas próximas 24 horas, é porque a experiência foi bem sucedida.

 

 

(Créditos: Fotografia de Nathan Anderson no Unsplash)

De saltos altos

caitlyn-wilson-114549.jpg

foto de Caitlyn Wilson on Unsplash

 

 Vocês já se deram ao trabalho de observar as mulheres a andar de saltos altos na rua?

 

Pois eu já e confesso que na maior parte das vezes fico chocada porque não sei se é suposto parecerem mais altas, mais elegantes ou simplesmente gostam de usar um instrumento de tortura nos pés.

 

Andar de saltos altos não é uma tarefa fácil, na maior parte das vezes eu não ando de saltos e quando tenho de andar, então tenho de garantir que não ando com eles nos pés por mais de 2 a 3 horas porque a partir daí a sua utilização passa a ser um esforço, por isso devo confessar que é bastante doloroso ver algumas pessoas a andar de saltos, na rua, completamente desconjuntadas. Isto na verdade é super chato porque a ideia por detrás dos saltos altos é fazer com que as mulheres pareçam mais elegantes e graciosas, mas isto não é o que se vê por aí. O que mais se vê por aí são pessoas a usarem sapatos de salto como se fossem umas chancas e com um andar tão pesado que mais parece que pesam uma tonelada. Aliás já vi mulheres a andarem de ténis, com mais leveza e graciosidade do que muitas que andam de saltos. 

 

Eu não sou, em nada, contra os saltos alto. Muito pelo contrário, para além da parte estética têm uma diversidade enorme de outras utilidades, no entanto convém usá-los com alguma parcimónia quando não se está muito habituada a fazê-lo por longos períodos de tempo ou quando podem existir algumas dificuldades de locomoção.  

A Diva no Palácio Baldaya

IMG_20170901_170640.jpg

 Pois é verdade, no passado dia 1 de setembro abriu ao público o Palácio Baldaya e eu fui lá dar uma espreitadela pois aquilo estava bastante animado... quer dizer, na realidade aquilo foi animação durante todo o fim de semana e o cagarim era tanto que tive de fechar as janelas da cozinha e as persianas só para não ter de ouvir a barulheira, mas tirando esse detalhe os espaço está um espectáculo.

 

Tem uma exposição de pintura, tem uma exposição de fotografia, tem uma exposição de miniaturas de automóveis e aquilo que eu mais gostei foi o facto de ter uma biblioteca logo à entrada do lado direito, que parece ainda um pouco minimalista e me deixou a pensar se aceitavam doações de livros. Por acaso não tem um espaço multimédia mas devia ser giro se tivesse.

 

O jardim também devia ser giro e eu até teria ido ver se as restantes 500 mil pessoas não tivessem tido a mesma ideia, como tiveram voltarei lá quando estiver a chover ou numa data mais adiante quando o factor novidade já tiver passado um bocadinho.

 

Conclusão, Benfica ganhou uma frequesa muito mais contentinha por ter um agradável espaço cultural assim tão perto de casa, desejo-lhes as maiores felicidades esperando que consigam mantê-lo interessante e atractivo. 

Pesquisar

 

Da mesma Autora

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

A Diva no Facebook


A Diva no Twitter

Bloglovin

Follow

Mensagens

Outros

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Divas que andam por aí

IP Address
Unique Hits