Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Diva do Sofá

Porque a vida em tons de cor-de-rosa é tão gira que devíamos atropelá-la com um camião TIR.

A Diva do Sofá

Porque a vida em tons de cor-de-rosa é tão gira que devíamos atropelá-la com um camião TIR.

Mais séries que ando a ver: Arrow & The Flash

via GIPHY

 

Pois é, ultimamente tenho-me dedicado a ver as séries Arrow e The Flash (e não, não estou a usar a Netflix porque há outra sítio onde é possível ver muita coisa sem ser necessário incorrer em despesas apesar da qualidade da imagem ser inferior).

 

Eu sei que a série Arrow já anda por aí, pelo menos, desde 2012 mas confesso que nunca me debrucei muito sobre ela por duas razões muito simples:

 

  1. Porque sempre gostei mais do universo Marvel do que do universo DC Comics.
  2. Porque - desculpem-me as fãs - sempre achei a personagem do Arrow (Oliver Queen) com um ar muito rural. 

 

via GIPHY

 

De qualquer forma qualquer série que já vai na 5ª temporada é merecedora da minha atenção, por isso engoli o meu orgulho e comecei a ver a coisa desde o início, estando agora a chegar ao fim da 4ª temporada (guardei os 3 últimos episódios para o fim-de-semana).

 

Portanto, esta série está classificada na IMDB com 7.8 o que significa que está na categoria das séries "Bastante jeitosas" e qual é a coisa que eu gosto mais nela?

 

Do vilão pois então! Que, note-se, não é um vilão qualquer. É Malcolm Merlyn um vilão com imenso estilo, interpretado pelo actor John Barrowman (que pelos vistos é escocês... é o que eu digo... a Escócia tem muito potencial).

  

via GIPHY

 

No entanto, como estava quase a chegar ao fim da 4ª série e como há imensos crossovers com a outra série, The Flash , pensei cá para os meus botões: "Ah e tal, porque não?..." e pumba! Comecei a ver esta também que, tendo a classificação de 8.1 na IMDB, também está na categoria das séries "Bastante jeitosas".

  

via GIPHY

 

Ora bem... o gaiato corre que se desunha! Uma pessoa quase que fica cansada de tanto o ver correr mas é um puto muito engraçadinho e simpático. Todavia, quem é que a malta curte mesmo?

 

Lá está! O vilão é claro. São sempre mais interessantes (excepto quando não o são). Este é também um vilão cheio de estilo de seu nome Dr. Harry Wells, interpretado pelo actor canadiano Tom Cavanagh.  

 

via GIPHY

 

Tal como o Malcolm Merlyn, este também parece ser um vilão bastante resistente e com um elevado grau de durabilidade, por este motivo a malta vai continuar a assistir à série. Na verdade, a malta vai continuar a assistir às duas séries.

 

Diva photo text1046322796.gif

Macacadas

Gorilla_PIC_DDS.jpg

 No outro dia andava a passear pelo Pinterest e encontrei esta fotografia que amei. Não consegui chegar até ao nome do fotografo, por isso não sei a quem é que pertence, mas está categorizada como "stock" por isso deve fazer parte daqueles grandes acervos de registos fotográficos tipo Shutterstock e assim. De qualquer forma, estou apaixonada por esta fotografia e pelas expressões dos gorilas.

 

Adoro animais, uns mais que outros é verdade, mas gosto muito de bichitos e prefiro-os vivos e no seu habitat natural. 

 

Diva photo text1046322796.gif

Logan

Wallpaper_Logan.png

 Pois, finalmente, tive oportunidade de ver este filme que já tinha ouvido dizer que estava bastante bom. E por acaso é mesmo verdade, está bastante bom... bastante bom, para quem gosta de Marvel e/ou DC Comics e está familiarizado com os respectivos universos é claro.  

 

Contrariamente à generalidade das opiniões, que dizem que se trata de uma espécie de despedida de personagens como o Wolverine e/ou Charles Xavier, eu não vejo a coisa bem assim desde logo porque se trata do universo Marvel. Toda a gente sabe que nestes universos as personagens têm por hábito morrer e ressuscitar com alguma frequência (e.g. vejam-se os casos da Fênix, da Electra, do Super-homem etc), pelo que nada é muito garantido nesta área. Já no que respeita aos actores, sim é um bom filme de despedida para os actores que encarnam estas personagens, sendo que até isto pode ser relativo dada a questão da linha temporal da acção. 

 

De qualquer modo, da mesma maneira que existem alguns fins (mais ou menos permanentes dependendo da volta que lhe quisermos dar), também existem alguns inicios, nomeadamente, a introdução de novas personagens e a abertura de uma nova linha temporal. Isto significa que a Marvel está a fazer com os filmes aquilo que faz (e muito bem) com os livros aos quadradinhos e que é explorar 3 linhas temporais ao mesmo tempo, o passado, o presente e o futuro, mesmo que por vezes pareça um pouco confuso para o "utilizador comum".

 

Para quem gosta destes universos, trata-se de um filme de entertenimento que vale a pena ver.

 

Diva photo text1046322796.gif

Da série "I hate people".

motivational-posters-hate-people-unicorn.jpg

 

Estava aqui a pensar no quanto detesto pessoas como regra geral. É verdade que esta se trata de uma afirmação, um tanto ou quanto, injusta porque estou a generalizar e a realidade é que a coisa não é assim tão linear como parece à primeira vista. 

 

Quando eu digo; "detesto pessoas" não estou a incluir o mundo inteiro, mas estou automaticamente a caracterizar comportamentos e situações de terceiros que me causam desconforto. A gradação do desconforto pode posteriormente variar entre o "estás aqui estás a levar com um taco de baseball nos cornos" até ao " bacano, agora a sério... quem é que te ata os atacadores?". As situações mais frequentes são as relacionadas com as questões sobre os "atacadores", as outras - relacionadas com os tacos de baseball - são menos frequentes porque se tratam de respostas mais agressivas relacionadas com a percepção individual de invasão e/ou ameaça. 

 

Por exemplo, não sei se vos acontece, mas uma coisa que me deixa completamente doida são as filas dos supermercados. Desde logo eu tento ir o menos possível a supermercados (prefiro fazer as compras online), porque não percebo e não tenho paciência para pessoas que andam por ali a passear. Não consigo entender o conceito de passear num supermercado, nem o de levar criancinhas a passear no mesmo e confesso que também não quero entender porque seja porque razão for, o que eu sei é que não tenho que levar com isso excepto em situações de emergência.

 

É nestas situações de emergência que se integra a questão das filas do supermercado. Eu não sei qual é o problema que as pessoas têm em respeitar o espaço individual de cada um. É um problema de distâncias. Normalmente, não conheço o outro de lado nenhum para que este sinta que tem o direito de estar coladinho à minha pessoa. A este tipo de "invasão/ameaça", por norma, respondo de forma agressiva que pode variar entre o rosnar ou dar-lhes uma pisadela inesquecível.

 

Poder-me-ão perguntar vocês: "Então e os transportes públicos?"

 

Ó meus amores....  Nunca, mas nunca, entro em qualquer transporte público que esteja apinhado nem que esteja atrasada para o que quer que seja. Da mesma maneira que, por norma, não frequento locais cheios de gente. Já estão a imaginar o meu desespero nos santos populares não é? Eu, que até gostava de mostrar ao marido essas celebrações e coisas assim, ele diverte-se e eu fico ali - numa espécie de tortura -  a sentir-me ameaçada por todos os lados. É uma sensação horrível digo-vos já.  

 

Ainda assim, o que me aflige mesmo é o respeito pela distância pessoal. Ou falta dele neste caso.

  

Diva photo text1046322796.gif

Pág. 1/2

Pesquisar

 

Da mesma Autora

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

A Diva no Facebook


A Diva no Twitter

Bloglovin

Follow

Mensagens

Outros

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Divas que andam por aí

IP Address
Unique Hits