Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Diva do Sofá

Porque a vida em tons de cor-de-rosa é tão gira que devíamos atropelá-la com um camião TIR.

A Diva do Sofá

Porque a vida em tons de cor-de-rosa é tão gira que devíamos atropelá-la com um camião TIR.

No outro dia...

Alice.jpg

Em conversa perguntaram-me se eu nunca tinha pensado em escrever. Respondi que sim e que era uma atividade que pratico com tanta frequência quanto a inspiração o permite. Mas, a pergunta era manhosa pois incluia a parte de escrever e publicar livros. Sorri e acrescentei que já tinha pensado nisso por altura dos meus dezasseis anos, inclusive havia falado com escritores (adorava ouvi-los falar) a propósito da coisa e achei que era algo que adoraria fazer a tempo inteiro.

 

De seguida a questão que se colocou foi "então porque não publicas"?

 

Respondi com outra pergunta (de vez em quando tenho o péssimo hábito de fazer isso). "Porque razão haveria eu de o fazer"? 

 

Vivemos numa época em que todos podem ser "escritores", podem produzir livros a metro com centenas de páginas cheias de nada. Vivemos numa sociedade em que qualquer um, com meia dúzia de tostões, pode contratar um "ghost-writer" que lhe produza um livro à medida, recheado de palavras-chave relacionadas com  as tendências da atualidade e que lhe assegure um bom rendimento extra sem, na realidade, saber escrever o que quer que seja. Os meus textos, os meus contos, as minhas histórias, bons ou maus é irrelevante mas, são o meu mundo. São o meu tesouro. Porque razão haveria eu de querer partilhar o meu tesouro com pessoas assim? Não. Não tenho qualquer interesse em partilhar o meu tesouro.

Às bolinhas

Diva3.jpg

 No seguimento da conversa sobre peças de roupa cor-de-rosa, aqui à cerca de 4 semanas - mais coisa menos coisa - estive no Porto em trabalho e descobri uma loja vintage, de coisas em 2ª mão, engraçadíssima e muito perto da Cedofeita. Não me recordo do nome da loja mas, tenho pena, porque tinham lá uma saia cor-de-rosa, com umas bolinhas brancas, que eu fiquei a olhar para ela.

 

Ainda hoje me sinto completamente idiota por não a ter trazido mas, na altura pensei cá de mim para comigo: "Ah... isto é cor-de-rosa... se calhar é demasiado colorido". Confesso-vos que estou um bocado arrependida de não a ter comprado, é que ainda por cima não era pelo dinheiro. 6 €, ou qualquer coisa assim, também não era nenhuma fortuna... cada vez que penso nisto a minha cabeça cai em cima do teclado.

  

Vintage Pink

Diva1.jpg

 

Eis que concluí que gosto do Vintage Pink. Gosto das combinações que são feitas entre vários tons de cor-de-rosa, são visualmente engraçadas. Pessoalmente, arrepiam-me peças de roupa desta cor mas, penso que a culpa é do meu passado gótico que faz com que tudo o que não seja preto - ou pelo menos de tons escuros - seja francamente aterrador. 

De qualquer forma, resolvi dar uma nova oportunidade a estas cores mais exuberantes... sim, exuberantes. Da última vez que vesti uma peça de roupa cor-de-rosa tinha 14 anos logo, faz um tempinho. 

Pág. 1/4

Pesquisar

 

Da mesma Autora

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

A Diva no Facebook


A Diva no Twitter

Bloglovin

Follow

Mensagens

Outros

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Divas que andam por aí

IP Address
Unique Hits